Archive for the ‘ Ficção – Batllestar Galactica ’ Category

SANA FEST 2012 COMIC CON II

Amigos !

Continuando com post anterior com fotos do amigo , Humberto Costa, onde detalhou cada estande do Sana Fest – Comic 2012  Fortaleza CE .

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

SANA FEST 2012 – COMIC COM

Com muita alegria o miniaturas giggio participou do SANA FEST 2012!

No espaço COMIC COM!

Com exposição de mintauras , kits e Action figuras do nosso acervo e  principalmente a oficina de customização de action figures junto com a turma  do Jogafortal( http://jogafortal.com.br/). Uma turma muito boa e com vontade de aprender o que garantiu a qualidade do resultado final !

Muito obrigado pela oportunidade ao Rafael, Aragão e o apoio local do Arthur !

E Pepa como sempre uma grande irmão ! Valeu pelos Kits (http://miniaturaspepa.wordpress.com/)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Reportagens :

http://portalsana.com.br/index.php?/Noticias-SANA-Fest-2012/saiba-o-que-ta-rolando-na-primeira-comic-con-fortaleza

http://www.portalsana.com.br/index.php?/Noticias-SANA-Fest-2012/plastimodelismo-um-hobby-diferente

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1099125

Miniaturas Giggio

Agradeço muito o convite do pessoal do joga fortal foi grande o apoio e atenção dada a oportunidade e assim como os profissionais do iradex.net  que executaram de um forma  excepcional da cobertura  do evento .

 

 

Giovane Araujo

Battlestar Galactica – Space Battleship

Battlestar Galactica, nave título do filme e série de TV homônimos, é uma “estrela de batalha” – um veículo espacial fictício projetado para combate direto, acomodar uma grande tripulação e lançar caças espaciais (modelo análogo aos porta-aviões atuais).

Seu tamanho estimado é de 4.143 pés (1,2 km aproximadamente) e conta com setenta e oito caças em cada baia de pouso (são duas baias por battlestar) e armamento pesado. Pode-se dizer que é um porta-aviões encouraçado, tal o armamento disponível na nave.

As Doze Colônias do Homem construíram cento e vinte battlestars durante sua longa guerra com os cylons, cujas naves de batalha eram conhecidas como “baseships” e serviam apenas como bases de lançamento de caças. Cada colônia possuía dezbattlestars, que foram destruídas no ataque a Caprica.

A Galactica é um gigantesco “porta-aviões encouraçado”. A Galactica é uma máquina de guerra muito maior que a Enterprise de Star Trek, trazendo um conceito novo de nave de combate. O maior atrativo, segundo os fãs, era seu poderoso motor que sempre rugia alto enquanto a música de Stu Philips tocava no estilo “space opera”, deixando o telespectador boquiaberto. Especula-se que seu comprimento seja de cerca de 1200m. Para se ter uma idéia do que isso significa, modernos porta-aviões movidos a propulsão nuclear medem cerca de 350m de comprimento (da classe Nimitz da US Navy mede impressionantes 333m (317m de linha d´agua)- com mais de 100.000 toneladas, mais de 5 mil tripulantes e mais de 90 aviões de combate).

Quem gosta de História Militar irá notar a semelhança entre as artimanhas de Adama para enganar os cylons e as adotadas pelo Almirante Isoroku Yamamoto nos preparativos de ataque a Pearl Harbor (1941). Há também o fato de caças cylon voarem sempre em três, um chefe e dois alas, assim como os caças Zero japoneses nos primeiros anos da Guerra do Pacífico, enquanto os caças norte-americanos voavam sempre em dupla, um principal e um ala.

Fonte : Wikipidia.

O MODELO:

Da marca Revell monoragram , foi do primeiro lançamento no mundo ( inicialmente somente para  o mercado americano, chegando ao Brasil muitos anos depois. De fácil montagem e de características simples, mas estas, não mudam sua situação de uma maquete rara inclusive no mercado Americano já que não é mais fabricada.Usada tinta acrílica com efeito de profundidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

LAAT/i GUNSHIP – STAR WARS CLONE WARS

LAAT/i Gunship foi a nave mais usada para os assaltos republicanos. Ela também fora usada principalmente para o transporte de tropas clônicas e até de generais durante suas batalhas. Elas eram tambem muito usadas para trasportar suprimento de um cruzador a outro e também de um cruzador a um planeta. Como era uma nave e tranportava soldados, ela era perfeita para emboscadas no campo de batalha e para ivasões a naves inimigas tanto para ataque como para resgates. A LAAT/i Gunship também foi muito usada na grande Batalha de Geonosis usada para transportar soldados dos cruzadores para a terra.

Fonte :Star wars wiki.

O Modelo :

O Kit é do nivel Snap ( montagem sem cola e pré pintado ) para dar uma real envelhecida e valorização dos detalhes, foi usado tinta óleo diluída em varsol dando aspecto fosco e sombreado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

III Open de Plastimodelismo de Fortaleza – GPFOR

Caros Amigos  e Visitantes !

Convido a todos para III Open de Plastimodelismo do GPFOR que acontecerá nos dias 14 e 15 de abril de 2012, Fortaleza Ceará

Contamos com a presença de todos os amigos, visitantes  e  plastimodelistas .

 

Giovane “Giggio” Araujo

085 99622793

081 99616855

twiter: @giovanearaujoj

facebook  : giovane araujo

https://miniaturasgiggio.wordpress.com/

 

 

 

COLONIAL VIPER MKII – Batllestar Galactica

O Viper Mark II foi para Frota Colonial principal força de superioridade espaço de naves de caça / ataque durante a primeira Guerra Cylonica. 40 anos depois, eles foram são usados ​​pela Galactica para combater eficazmente os Cylons e os seus combatentes mais avançado durante o êxodo dos Doze Colônias.

Capaz de vôo atmosférico, o Viper Mark II é monoplace (um lugar) possuindo duas armas de energia cinética ( KEWs ). Hard-points – pods – sob as asas permitem mísseis, munições e explosivos outros para ser montado. O Viper Mark I entrou em serviço Colonial pouco antes da eclosão da Guerra Cylon. No entanto, é substituído pela variante Mark II (projetado especificamente para o Colonial Battlestars. Serviu com distinção durante a Guerra Cylon, provando ser uma nave de combate capaz de ganhar e notoriedade em todas as Doze Colônias. Mark II permaneceu em serviço após o término do conflito, mas foi posteriormente substituído por modelos recentes. Na época do holocausto Cylon, o elegante Mark VII é a variante da linha de frente do projeto do Viper. Ele mantém o layout geral do Mark II, mas utiliza sistemas totalmente em rede para fornecer gerenciamento de batalha superior e informações de combate para o piloto. Aparentemente semelhante ao Raider Cylon no desempenho, bem como armas.

AVIONICA

Como parte de seu uso na Guerra Cylon, o Mark II foi inicialmente concebido para resistir às tentativas Cylon na desativação ou danificar seus controles de vôo. Dado o número de medidores analógicos e controles, é bem provável que o Mark II foi concebido para ser levado inteiramente sem auxílio de computador com medo de compromisso por um ataque eletrônico. No entanto, um computador simples para gerenciar os sistemas de vôo está presente no cockpit, auxiliando o piloto e não estando em rede o que protegeu contra os ataques de medidas eletrônicas por parte do Cylons. Alguns indicadores, como o altímetro, são usados ​​apenas em vôo atmosférico.

ARMAMENTO

Duas armas de energia cinética – canhões –  ( KEWs ). Hard-points – pods – sob as asas permitem mísseis, munições e explosivos.

O MODELO  – O KIT

Da Marca Moebius (WWW.moebiusmodels.com) é melhor kit desta categoria na escala 1/32. Mesmo sendo rico de qualidade foi inseridas melhorias como “Photo-Etched” no cokpit dando maior fidelidade a maquete.  Inserida a Marcação da Batllestar Galactica, do CAG ADAMA “APOLLO”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

COLONIAL SPACE VIPER

O Colonial Viper é a principal nave de combate  utilizada pelos humanos no universo ficcional da Battlestar Galactica. Aparecendo tanto no 1978 da série original e em  2003 (remake – nova série) (MK II).

Os Vipers são lançados a partir de um longo tubo em um dos compartimentos da Battlestar  , assistida por uma potente catapulta.Vipers normalmente usam todos os três de seus motores para vôo motorizado , e pode usar um ” turbo boost ” para maior velocidade , semelhante a um avião de combate moderno afterburner

Este kit é em referencia aos 30 anos da série com o detalhamento do interior do kit com a figura do piloto,  com mais enfase  nos decais que inclui as marcações de outra Battlestar – Pégasus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

RAIDER SPACE FIGHTER

 Raider da série original é um lutador excepcionalmente poderoso empregado pelo Império Cylon e transporta armamento muito mais formidável do que as armas de combatentes Colonial Viper (duas armas de energia dirigida E bombas . O Raider Cylon leva uma tripulação de três centuriões (comandante , piloto e co-piloto ). O comandante se senta em um assento ligeiramente elevado entre os dois pilotos e emite as ordens O kit é do primeiro lançamento injetado de 1997 Revell monogram. Requer melhoria de detalhamento da saida dos gases e em alguns pontos dos locais da saida das armas.

(Raider of the original series is an exceptionally powerful fighter employed by the Cylon Empire and carries much more formidable weapons than weapons of Colonial Viper fighters (two directed-energy weapons and bombs. The Cylon Raider takes a crew of three centurions (commander, pilot and co-pilot). the commander sits in a slightly elevated seat between the two pilots and sends the orders kit is the first release injected Revell Monogram 1997. Requires improved detail of the output of gases and some of the local points of departure weapons.

Este slideshow necessita de JavaScript.